quinta-feira, 17 de janeiro de 2019

Review: ⚡ We Here Now - 'The Chikipunk Years' (2019) ⚡

A jovem e talentosa banda multinacional We Here Now acaba de se dar a conhecer ao mundo com a apresentação do seu auspicioso álbum de estreia ‘The Chikipunk Years’ lançado hoje mesmo pela mão da editora discográfica peruana Homemade Gifts Records unicamente em formato digital através da sua página oficial de Bandcamp. Este exótico e prolífico power-trio – cuja única linguagem transversal a todos os seus membros é a música – combina não só as nacionalidades brasileira, peruana, indiana e norte-americana, como um veraneio, ritmado e alucinado Heavy Psych de natureza tribalista, um delirante, inventivo e provocante Prog Punk que nos mantém de cabeça dançante, e um ritmado, ardente e eloquente Garage Rock à boa moda australiana. A sua sonoridade saturada de irreverência e extravagância – apimentada por uma veia experimental e executada a uma hipnótica e deslumbrante cumplicidade instrumental – passeia-se livre e envaidecidamente pelos curtos 21 minutos que balizam o álbum. Ingressem neste fascinante, estranho e contagiante desfile carnavalesco à irresistível boleia de uma guitarra desassossegada que se transcende em solos vertiginosos, ziguezagueantes, dilacerantes e venenosos, um baixo encorpado e magnetizante de linhas murmurantes, fluidas, onduladas e reverberantes, uma bateria estonteante que se envolve e revolve em mirabolantes, arrojadas e desconcertantes acrobacias, e ainda uma voz cristalina, jovial e libertina que combina na perfeição com todo este ofuscante rasgo de total desvario instrumental. ‘The Chikipunk Years’ é um álbum norteado a uma euforizante ritmicidade capaz de envolver, contaminar e remexer o mais indiferente dos ouvintes. Comunguem esta intoxicante e empolgante cerimónia de índole tribal, e vivenciem com redentora comoção toda a plenitude do primeiro registo de We Here Now. Puro divertimento via auditivo que nos deixa de olhar incendiado pelo fascínio, sorriso desenhado no rosto e cabeça em constante rodopio do primeiro ao derradeiro minuto.

(G)Old Radio Moscow

🔊 F*ck yeah, Kadavar!

💥 SonicBlast Moledo: As últimas confirmações!

Sucking the 70's

✈️ Svartanatt // Wrong side of Town (tour, 2019)

quarta-feira, 16 de janeiro de 2019

Blue Cheer // Miami Pop Festival '68

🌹 Brant Bjork & the Bros (2006)

Review: ⚡ Numidia - 'Numidia' (2019) ⚡

Da grande e populosa cidade de Sydney (Austrália) chega-nos aquela que ameaça vir a ser uma das grandes surpresas musicais do ano. ‘Numidia’ é o muito promissor álbum de estreia desta jovem formação australiana que muito recentemente fora lançado pela mão do influente selo discográfico germânico Nasoni Records sob a forma física de CD e vinil (ambos os formatos limitados a uma prensagem de apenas 300 cópias existentes). Sustentado numa harmoniosa, sedutora e prazerosa fusão sonora de onde sobressai um envolvente, místico e cativante Psych Rock de textura arábica, um afável, contemplativo e muito agradável Folk de ambiência pastoral, um magnetizante, excêntrico e apaixonante Prog Rock de bafagem astral, e ainda um inebriante, cálido e dançante Desert Blues de clara inspiração tuaregue, este tocante registo de designação homónima prende uma copiosa, doce, perfumada e majestosa essência que provocara em mim uma constante salivação da alma e a perpetuara num perfeito estádio de assombro e fascinação. ‘Numidia’ revelou tratar-se de um sério caso de veneração à primeira audição e a ressaca do mesmo dá garantias de em mim subsistir por muito e muito tempo. Assim que nos deixamos embrulhar e dissolver neste esplendoroso néctar de interiorização auditiva somos enfeitiçados e encaminhados para uma magnífica, inolvidável e paradisíaca passeata adornada pelos fabulosos e luxuosos diálogos entre três guitarras que se complementam na edificação e condução de encantadores, edénicos e sonhadores acordes, e se despistam entre si na exteriorização de vistosos, soberbos, arrebatados e voluptuosos solos, um possante, ritmado e pulsante baixo de reverberante exalação que sombreia e robustece todas as exóticas digressões das guitarras, e uma sumptuosa bateria de toque estimulante, polido, inventivo e cintilante que – a par de uma percussão de galope tribalista – tiquetaqueia e mareia toda a beleza, maravilha e fineza que este álbum transpira. Para lá da excelência instrumental habita ainda um mavioso coro vocal – transversal aos três guitarristas da banda – temperado e governado a graciosidade, equilíbrio, melodia e afinidade que se passeia leve e livremente pela linha temporal do disco. ‘Numidia’ é um álbum detentor de uma desarmante, lustrosa e transcendente sublimidade de temperatura e luminosidade primaveril capaz de derreter, embevecer e conquistar o mais céptico dos ouvintes. Percam-se e encontrem-se por entre a redentora e provocadora ataraxia que climatiza e eteriza toda a extensão do disco, e vivenciem com adoração, espanto e ofuscação esta caprichosa ode de palato epicurista.

Links:
 Facebook
 Bandcamp
 Nasoni Records